22 de abril de 2017

Vamos falar sobre o derbi!

A vantagem de ter um blog, mesmo meio abandonado de momento, é de ter um sítio mais ou menos arranjadinho onde posso 'vomitar' em palavras tudo aquilo que me apetece. Pois agora tenho muito para dizer, e sim .. é sobre o dérbi (que está a 3 horas de começar)!

Quando vi, no meu horário de trabalho, que no dia de hoje tinha um FO (de folga) no meu nome nem quis acreditar na minha sorte. Obviamente que não fiz uma lista interminável de planos para hoje porque o meu plano para hoje é só um: ver o dérbi. E dentro desse grande plano estava claro incluído o zapping pelos canais de notícias que acompanham sempre este tipo de jogos grandes durante a tarde. Dérbi é dérbi, seja no estádio ou em casa. Soubesse o que sei agora e em vez de me estar para aqui a enervar sozinha com a televisão estava a meter o meu sono em dia. Para já tenho a dizer que o 'jornalismo' (note-se o parenteses) feito em Portugal é deplorável! Não dá para aguentar. Nos meus tempos de menina ingénua cheguei a dizer várias vezes que queria ser jornalista. Hoje em dia não sei onde andava com a cabeça para dizer uma barbaridade dessas. É absolutamente desleal a forma como estas pessoas ditas 'jornalistas' intitulam notícias como as que inundam as redes sociais desde as 10 da manhã de hoje. Coisas como "Adepto do Sporting assassinado junto ao Estádio da Luz". Todos nós conseguimos perceber que tipo de mensagem implícita aqui se encontra. Alguém teve a ideia peregrina de meter 'Adepto do Sporting' e 'Estádio da Luz' na mesma frase e ainda acrescentar 'assassinato' lá pelo meio e criam o pânico. Fomentam o ódio! Eles sim criam o chamado 'clima de tensão' nos jogos de 'risco'! Á medida que as horas foram passando já se falava em 'confronto entre claques', confronto esse que, se existiu, implica que estavam, de facto, ambas as claques nas imediações do estádio da luz! E sim, esta frase também tem um significado implícito, e é muito fácil perceber qual é. 

Mas não foi o bombardeamento de títulos deste tipo o que mais me está a incomodar. A forma como estes 'jornalistas' conseguem ser evasivos e diretos ao mesmo tempo é algo fascinante. Falando da carta do Bruno de Carvalho, onde o mesmo convida o presidente Luís Filipe Vieira para assistir consigo ao jogo na Tribuna do estádio. Sobre este assunto, aparecem títulos deste tipo: "Bruno de Carvalho convida Luis Filipe Vieira para a tribuna de honra". Lindo. Maravilhoso. Que ser humano fenomenal. Luis Filipe Vieira recusa o convite e o que podemos ler é isto: "Luis Filipe Vieira recusa convite de Bruno de Carvalho". Que mauzão sem princípios! Está feita a notícia. Bruno de Carvalho, simpático, carregado de boas intenções, convida o presidente do Benfica para mostrar que, apesar daquela cara de merd# e daquela voz insuportável, até consegue ter fairplay e meter os interesses do futebol acima de quaisquer outros. Luis Filipe Vieira cag#ndo-se para o fairplay manda o Bruninho ir pastar vacas. E, durante cerca de dez minutos um jornalista pergunta aos adeptos do Sporting coisas do tipo: "Luis Filipe Vieira recusou o convite de Bruno de Carvalho. O que acha desta atitude do presidente do Benfica?", ao que os adeptos respondem: "Não acho nada bem" ou "Devia ter aceite para bem do futebol". B-A-L-É-L-A-S!!

Vamos lá desmistificar isto. O que o Sr. Bruno de Carvalho disse, entre outras coisas, foi (e passo a citar):

"Bem sei que enquanto presidente, e como oportunamente foi denunciado por mim, nos últimos 4 anos a sua atitude não tem sido a mais adequada em acontecimentos similares ou na evocação dos mesmos por parte de adeptos do clube a que preside, mas tenho sempre esperança que a partir deste momento altere a sua visão sobre o assunto.

Tenho confiança na capacidade de regeneração do ser humano. Espero por isso que, depois de os acontecimentos devidamente investigados, e se se concluir que por detrás destes factos está um crime perpetrado por um adepto do Benfica, dê um passo nesse sentido e que, finalmente, se demarque de forma pública e sem reservas, de criminosos e de claques ilegais.

Na expectativa de que subscreva o conteúdo integral desta carta e de melhor lhe demonstrar que sei bem, nesta luta contra a violência no desporto, que nem todos têm demonstrado vontade e empenho neste combate que tem que ser prioritário, gostaria de o convidar a assistir ao jogo de hoje na Tribuna do Estádio Alvalade XXI."


É a este conjunto de frases que o sr. Bruno de Carvalho e os jornalistas chamam de "convite"? Tenho cá para mim que isto chama-se provocação. Chama-se 'confronto' de palavras. Chama-se uma tentativa de 'ficar bem na fotografia' sem parecer muito óbvio. Chama-se falar de 'respeito mútuo' e 'fairplay' quando nenhuma dessas palavras entra no leque de vocabulário daquele que é o indivíduo que insiste em partir sempre contra o Sport Lisboa e Benfica! E a resposta do (grande) Luis Filipe Vieira mostrou, uma vez mais, como se deve comportar um presidente de um grande clube como o Sport Lisboa e Benfica.

Quando existe uma intenção clara de adoptar os valores de fair play e do respeito mútuo como prática diária e quando se pretende partir para um processo construtivo de relações entre clubes, tal deve ser feito, através de gestos genuínos que não partam de convites carregados de juízos de valores prévios com claras intenções de levar a que o presente convite nunca pudesse ser aceite nos termos em que foi formulado.


Foi o Presidente do Sporting Clube de Portugal como publicamente assume, que adoptou como estratégia o confronto diário com a instituição Sport Lisboa e Benfica.



E hoje, num momento que requer de todos o máximo cuidado e rigor e em que um lamentável acontecimento ocorre, ao invés de procurar de forma sóbria não confundir os incidentes ocorridos esta madrugada com o jogo que se inicia daqui a pouco, tal como as próprias forças de segurança publicamente fizeram questão de expressar, promove um convite com pressupostos acusatórios que obviamente é a forma errada de se apelar ao bom senso, moderação e são convívio entre todos."

Acrescento, para terminar, que abomino este tipo de violência no futebol, quer seja física ou verbal. Gostos são gostos, e gostos não se discutem. O futebol é lindo demais para que lhe apaguem o brilho com atos de violência. Seja da parte de que clube for. De que claque for. De que cor de camisola for. 




Sem comentários:

Enviar um comentário