24 de novembro de 2016

Melhores momentos (Setembro e Outubro)



Como vos disse no primeiro post deste mês, estou de regresso ao blog (depois de 3 meses de ausência) e venho partilhar com vocês os melhores momentos do mês de Setembro e Outubro. Desde Agosto até agora muitooo aconteceu, e sou capaz até de dizer que o mês de Setembro foi, sem dúvida, o mês mais marcante do ano. Mas vamos por partes:



Despedida(s) de solteira e Casamento(s)




   Quem me acompanha nas redes sociais, principalmente no Instagram (e até acho que já tinha referido  por aqui), este foi, para mim, o ano dos casamentos. Foram três minhas gente, uns seguidinhos dos outros! E o que acontece quando há casamentos? Há despedidas de solteira. Como disse, o mês de Setembro foi o mês de todos os momentos, começando pela primeira despedida de solteira que foi no dia 10 (vamos chamar-lhe despedida de solteira número 1), e que teve lugar no 7ª Arte Alfacinha. Confesso-me fã do conceito animado do espaço, então rodeada de pessoas super bem dispostas (e uma noiva muito divertida), a noite teve tudo para ser memorável (e foi, apesar de ter sofrido as consequências do dia a seguir). Uma semana depois (no dia 18) lá estava eu a chorar que nem uma perdida, no casamento desta noiva que casou com o afilhado da minha mãe, 10 anos depois de começarem a namorar (e eu assisti de perto ao início deste amor). Foi, sem qualquer dúvida, um dia lindo, cheio de amor e cheio de revelações (eu chorar em casamentos? Nem nos meus sonhos mais rebeldes!). Teria aproveitado o dia a 200% se não tivesse literalmente a morrer de sono. E porque é que estava eu a morrer de sono, perguntam vocês? Porque no dia anterior estive numa OUTRA despedida de solteira (vamos chamar-lhe despedida de solteira número 2), desta vez da minha amiga Filipa. Esta despedida foi num sitio lindo e maravilhoso que eu amei de paixão que foi o DELMARE, na Costa da Caparica. Acho que absorvi tudo com grande intensidade nesta despedida de solteira: a maneira como foi decorada a mesa, as novas amizades que fiz, a felicidade estampada no rosto dela ... foi mesmo MESMO um momento que vai ficar para sempre gravado na minha memória. Sabem aquela amiga que viveu toda uma adolescência com vocês, a quem vocês contaram todos os vossos segredos e com a qual partilharam (e partilham) os melhores momentos das vossas vidas? Agora imagem essa vossa amiga a CASAR, em plena Basílica da Estrela, num vestido de noiva retirado de um filme de princesas da Disney! Este mês de Setembro foi mesmo um mês bastante especial para mim. Coitado do meu homem que já não me podia ouvir falar de casamentos e ainda teve de levar comigo quando apanhei o bouquet da noiva num dos casamentos. Sempre ouvi dizer que, quem apanha o bouquet, é a próxima a casar!!


Família 13


   Se houve algo que o último casamento do ano me trouxe foi uma nova 'família'. Dizem que o número 13 é o número do azar porém, neste casamento, a mesa número 13 apenas trouxe coisas boas para a mim. Foram encontros e reencontros com pessoas fantásticas que vieram acrescentar muito (mas muito mesmo) à minha vida. Não dizem que os amigos são a família que escolhemos? Esta expressão nunca foi tão verdadeira. É bom termos pessoas que gostam de nós da mesma forma que nós gostamos delas, aliás, se não fosse assim não faria sentido. E confesso: é tão bom derreter-me com o pequeno Santiago, o bebé mais lindo do mundo. 


Os 24


   Fechamos o mês de Setembro e entramos no mês de Outubro, onde o momento principal deste mês foi o meu 24º aniversário. Como sempre, foi comemorado com 'pompa e circunstância' com a família, o namorado e os amigos que considero importantes. Há melhor maneira de passar o aniversário com aqueles que mais amamos (e receber uma camisola do Benfica linda de morrer)? Quanto aos 24 ... sem dúvida que foram bem vividos, com muitas aventuras e muitas aprendizagens. Que venham os 25 e que sejam igualmente inesquecíveis. 


Começar o 3º ano em grande estilo

   Setembro marcou também o início do meu terceiro ano de licenciatura, e com ele veio uma enorme vontade de me empenhar (muito mais a sério) neste meu objetivo que é terminar (de uma vez por todas) o curso. Até agora não me posso queixar, tenho recebido avaliações com notas de 17 e meio, 18 e meio e 19 e meio. Vejo pelos meus resultados que o esforço e a dedicação compensam sempre. Tenho-me focado bastante nos estudos e tenho sido bastante feliz nos resultados, o que se reflete em mais empenho para não descer deste patamar elevado. Quero mesmo muito isto e vou conseguir. 


E pronto, assim de uma maneira muitoooo resumida, estes foram os melhores momentos destes últimos meses. Sem dúvida que este ano (que está quase a terminar) foi um ano inesquecível. 


Sem comentários:

Enviar um comentário