14 de abril de 2015

As Cinquenta Sombras de Grey - a segunda perspetiva




Hoje tive a oportunidade de rever o filme "As Cinquenta Sombras de Grey", e fiz-o porque, depois de ver a primeira vez no cinema, voltei a ler o livro e fiquei com a pulga atrás da orelha. Não que tenha tido em conta, como referi no post que fiz na altura, as opiniões alheias sobre o mesmo, mas realmente a baixa classificação do filme poderá ser justificável. Ora bem, sobre tudo isto só tenho a dizer que:

1) As opiniões fundamentadas por pessoas que não leram o livro e que apenas viram o filme por ter estado na ribalta, eu não comento. Primeiro porque a história deste primeiro filme referente ao primeiro volume começa apenas a fazer sentido na continuação que vem posteriormente com o segundo volume, por isso, uma pessoa que não tenha lido qualquer um dos livros fica normalmente 'confusa' e um tanto ou quanto desiludida com o 'final' que é exatamente igual ao que vem no livro. Segundo porque, na verdade, há cenas que aparecem no filme que, apenas quem leu o livro, realmente percebe. E o que acontece é que são mandados para o ar todo um leque de comentários sem fundamento nenhum, por isso penso ser dispensável tecer qualquer tipo de comentário.

2) Quanto às pessoas que realmente leram os livros, foram ver o filme (como eu) e que, numa primeira abordagem, até gostaram, só vos tenho a dizer que uma segunda visualização tende a desiludir. E porquê? Porque quando vemos um filme pela segunda vez, sabendo já o enredo, tendemos a reparar mais atentamente a certos e determinados pormenores que nos passaram ao lado na primeira vez que vimos o filme. E isto aconteceu comigo nesta segunda visualização. Fiquei com a sensação que existem cenas no filme um bocado 'fora do contexto', como se tivessem sido 'plantadas' para encher chouriços

3) Falo, por exemplo, da cena em que o Mr. Grey cede uma sessão fotográfica para a entrevista que deu a Anastácia no inicio do filme. No livro é descrito ao pormenor o convite de Mr. Grey a Anastácia para beber café depois da sessão fotográfica e no filme ... nada. Apenas um comentário "ele convidou-me para beber café", vindo não sei bem de onde, que deu de imediato 'asas' ao Mr. Grey para fazer questões sobre a vida 'amorosa' de Anastácia, e note-se que, no filme, tudo isto acontece num espaço de 50 segundos! Ficou também um bocado por esclarecer o facto de, num momento existir entre os protagonistas aquele 'embaraço intimo' e num outro momento, sem qualquer cena justificável, o mesmo desaparece. Anastácia passa de uma protagonista tímida, 'fraca' a nível de postura para uma protagonista toda "confiançuda". Não faz muito sentido, assim como não faz sentido a cena em que eles vão naquele pedaço de Audi e param basicamente no meio da estrada e 'vão dar uma volta' no meio de uma floresta em que, do nada, surge o assunto Mrs. Robinson como se este não tivesse qualquer tipo de impacto ou importância para a compreensão da história. Acho que, de todas as cenas menos bem conseguidas, esta foi mesmo a pior de todas, de longe!

4) No que diz respeito às cenas intimas, estas foram impulsionadoras de uma bola gigante de expetativa que, para muita boa gente, saiu furada. Eu mantenho a opinião de que essas mesmas cenas foram feitas na medida certa. Claro que nem sequer 70% das cenas de sexo foram produzidas no filme, mas isso já era de esperar, como é obvio não iriam fazer um filme com 90% de cenas de sexo, esse 'tipo' de filmes tem um nome específico e não tem lugar em todos os cinemas do mundo, atenção. Quanto a este assunto, nada a dizer de novo.

5) Toda uma controvérsia após a estreia mundial do filme deixou também muito a desejar. Ora o protagonista que dá vida a Christian Grey decide não continuar a fazer o trabalho porque à mulher não lhe agradaram as cenas intimas; ora a realizadora abandona o projeto por se chatear com a autora dos livros E.L. James; ora o protagonista volta a querer participar porque aumentaram o 'pagamento' em 3 milhões de dólares. Decidam-se. Afinal, há continuação da sequela ou não?

Sem comentários:

Enviar um comentário