31 de dezembro de 2014

Adeus 2014



Ando a pensar neste post há semanas. Como posso falar de um ano que me deu tanta coisa boa e tanta coisa má ao mesmo tempo? Dizer que este ano foi o pior ano da minha vida seria fácil demais, mas a verdade é que este mesmo ano me proporcionou momentos únicos e inesquecíveis, histórias marcantes que vou guardar sempre no coração. É tão estranho
estar neste momento a fazer uma retrospetiva de todo um ano que daqui a umas horas acaba ... mas com o novo ano vem esperança, vontade de mudar (sempre para melhor) e continuar a viver. Com o novo ano vem o futuro

Como disse ... não foi um ano particularmente fantástico para mim. Foi difícil e doloroso na sua maior parte, confesso. Só posso desejar que 2015 me traga tudo aquilo que 2014 não trouxe. Fiquem com os 10 momentos mais marcantes do meu ano.


1. Olá Doença de Cronh


De Janeiro a Julho (ou seja, primeira metade de 2014), a minha vida foi passada entre casa, hospitais, internamentos e operações. Não foi mau ... foi horrível. Nunca imaginei sequer ser operada na minha vida, quanto mais ser operada 3 vezes num espaço de 6 meses e andar com o meu intestino de fora ... foi marcante. Talvez o momento mais marcante de toda a minha vida. Foi igualmente esgotante as semanas no hospital. Ter de assistir a certas atitudes condenáveis por parte dos profissionais de saúde, ver pessoas de idade a sorrir e, no outro dia, saber que faleceram, lembrar-me de acordar das operações e não conseguir ver nada (ainda hoje consigo sentir o pânico que senti na altura) ... tudo isto são pequenas lembranças que um dia gostaria de esquecer, mas que, sem dúvida, são estas lembranças que mais marcaram este ano.


2. Eusébio e Coluna



O ano não podia começar de pior maneira. A família benfiquista perde, não um, mas dois campeões, mas ganha duas estrelas no céu. Nunca me vou esquecer de estar a assistir, da televisão, à multidão de gente que prestava homenagem junto à estátua do pantera negra; nem nunca me vou esquecer do minuto de silêncio no Estádio da Luz, em homenagem a Coluna. Foi lindo. Sem dúvida dois momentos marcantes que levarei sempre comigo.


3. O primeiro ano



12 meses com uma pessoa fantástica ao meu lado. Há quem ligue, há quem não ligue ... considero-me um meio-termo. Simplesmente acho que estes pequenos passos devem ser comemorados e este ano não foram só coisas más: no meio de uma doença sem cura e de um misto de outros azares ... eu sempre tive a companhia do meu namorado lindão.


4. Benfica Campeão 2014




O Benfica merecia. Eu merecia. Os benfiquistas mereciam. E Eusébio e Coluna não podiam ter tido melhor homenagem. Desde as 2 horas na fila para comprar os bilhetes para o jogo decisivo, ao erguer do cachecol acompanhado com os gritos de uma multidão que entoava "Campeões, campeões, nós somooos campeões". As minhas lágrimas, as lágrimas do meu irmão, as lágrimas dos milhares presentes no estádio. O melhor momento do ano e de toda a minha vida. Acreditem, não há alegria melhor que aquela de ser benfiquista. O Marquês, oh marquês ... alvo de olhares internacionais. É caso para dizer que "só nós nos sentimos assim....". É tão verdade.


5. Triiiiipleeeeete



Um campeonato há Benfica não se faz sem mais duas taças e uma final europeia. Uma época quase quase perfeita num ano que estava a ser tão mau caiu que nem broa na minha vida. Saber que, daqui a uns anos, posso contar aos meus filhos e, posteriormente, aos meus anos, que a mãe/avó deles viu com os seus dois olhinhos o Benfica a ganhar uma triplete inédita em Portugal ... Meu Deus.


6. Olá Algarve




Verão sem ir ao Algarve, já deixa de ser verão. Desde 2012 que não andava por terras algarvias e este ano ... vi-me a passear por lá duas vezes. Primeiro marquei presença em Portimão, 2 fantásticos dias com o meu amor. Depois tive direito a uma semana na Quarteira, com a minha família, com tudo aquilo a que tinha direito incluindo, claro, mais uma ida ao Slide&Splash.


7. Olá Faculdade de Letras



Eu queria voltar ao ensino superior este ano. Apesar de tantas trocas e indecisões, a verdade é que não me imagino sem um curso superior. É algo que me vai fazer sentir realizada. E lutei, muito, por isso. Fiz os exames, candidatei-me e consegui. Voltei a entrar e, desta vez, no curso que me enche as medias: ciências da linguagem. Custo mas ... desta vez, acertei em cheio. Vamos lá perseguir o sonho!


8. Olá CODE (outra-vez)


Voltar fez-me bem. Tinha saudades dos meus tempos de part-time e saber que tinha ali o meu lugar, fez-me sentir feliz. Estou bem ali, com as minhas 'sensualonas', apesar de todas as outras energias negativas. Sei que, por muito chateada que esteja, encontrarei ali algo me faça arrebitar. Elas não me deixam cair por nada. Sem dúvida, uma das melhores coisas que me aconteceu este ano.


9. Adeus Carteira



Ninguém, e repito, NIN-GUÉM perde a carteira na véspera de Natal. Mas é que NIN-GUEM mesmo ... só eu! Para além dos documentos, como o BI e a carta de condução, digamos que 'foram à vida' umas quantas quantias de dinheiro. E o meu batom vermelho da KIKO. E a minha bolsa. E coisas fixes que tinha dentro dessa bolsa que perdi não sei onde nem sei como. Eu só podia acabar o ano assim.

10.  Acabar como comecei

Ano novo. Novas dores. Novas crises. E vejo-me a terminar o ano como comecei. Espero que estas dores sejam o encerrar de um capítulo.
_________________

Só me resta desejar um bom ano para todos, com boas entradas e, sobretudo, com muita saúde, paz e amor. E fuck 2014, que venha 2015 e que seja o melhor ano das nossas vidas <3 


Sem comentários:

Enviar um comentário